segunda-feira, agosto 23

Tipos de Navegadores

   Teoria da evolução


Antes de mais nada, quero dizer que a gama de leitores está crescendo e eu tenho que inovar o blog, para alguns não perderem o interesse. Como vocês podem ver há novos gadgets à direita da página. Dessa vez eu não vou falar sobre minha falta de tempo para escrever posts, merda acabei falando ... aff, foi tosco ¬¬'. É o seguinte, a partir de agora vou tomar novas medidas para o desenvolvimento do blog.
   Uma dessas mudanças é a nova série de posts: Rapidinhas (nada de confundir com outro tipo de rapidinha), que eu colocarei assuntos da semana ou assuntos que estiverem em destaque. Outra mudança é um novo tipo de post que abordará assuntos profundamente, como se fossem um documentário, ainda darei um nome pra ele. Entre os assuntos abordados estarão a política, sustentabilidade - que é o que eu mais dou importância - , economia e outros (não incluindo futebol, e sem comentários por favor). Criarei também um "Top Four" de imagens, só não é five para não copiar o CQC. Essas mudanças farão com que o blog seja atualizado constantemente e os leitores se sintam feliz em ter mais uma tarefa na rotina: ler o blog do Cláudio, o menino do blog (olha o aposto aí).
    Falar em leitores e blog, tem vários tipos de navegadores: os que não fazem nada a não ser conectar-se ao msn e orkut, ah! agora tem twitter também e uma coisa tosca chamada formspring (não estou incluindo meus leitores nesse tipo de navegador). Tem o navegador superconcentrado, a mãe fala para ele que vai viajar e volta daqui a um semana e ele simplesmente diz: - Ahan!, depois levanta assustado e se perguntando onde foi parar sua mãe e até ligam para a polícia por conta disso. Larga de ser surdo moleque!
   E tem o Firefox também que é muito bom por sinal e chega perto do Safari em termos de rapidez de navegação e download, porém o Internet Explorer é um bom editor de... Ops! acho que mudei o assunto. O que eu estava falando mesmo?
   Enfim, hoje eu vi uma frase legal que fica aí de reflexão: "Até aonde o ser humano não vai?" (Vicent de Gournay). Até mais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário